Nova técnica ajuda pacientes que voltam a engordar após cirurgia da obesidade

De acordo com dados de instituições da área médica, de 10 a 20% dos pacientes que passam pela cirurgia de redução de estômago voltam a engordar. “Nos casos de pacientes superobesos (IMC acima de 50Kg/m²) este índice pode chegar a 60% dos casos. Um aumento do peso mínimo de até 10% é normal e esperado, porém, acima disso não”, afirma Dr. Giorgio Baretta, cirurgião geral, cirurgião especialista em cirurgia da obesidade e do aparelho digestivo e vídeo cirurgia, conhecida também como cirurgia endoscópica ou laparoscópica.
Baretta explica que quando um paciente necessita de nova intervenção por causa do reganho de peso acima do normal, uma solução é o plasma de argônio endoscópico.
O nome é complicado, mas, segundo o cirurgião (um dos precursores da técnica no Brasil), o procedimento, realizado por endoscopia e não cirurgia, é minimamente invasivo, praticamente isento de riscos e completamente bem tolerado pelo paciente. Dura apenas dez minutos e o paciente é liberado no mesmo dia, desde que com um acompanhante. No dia seguinte, já está apto a trabalhar, dirigir e realizar suas atividades habituais. É necessária sedação sob supervisão de um médico anestesiologista e o procedimento é realizado, no mínimo, em três sessões com intervalos de oito semanas entre cada uma.

O plasma de argônio é indicado quando o paciente teve reganho de peso porque a saída do estômago, ou seja, a costura entre seu novo estômago e seu intestino desviado (a anastomose gastrointestinal) ficou muito grande ou dilatada, isto é, com um calibre muito grande. Quanto maior esse calibre, mais rápido o estômago se esvazia e mais a pessoa quer comer. O contrário também acontece: a técnica do plasma de argônio diminui o calibre da saída do estômago sem a necessidade de nova cirurgia. “O plasma de argônio é mais uma ferramenta para combater a obesidade – uma condição que traz consigo diabetes, hipertensão arterial, dislipidemia, apneia, artropatias e outras”, diz.

Entretanto, ressalta Baretta, não pode se submeter ao processo quem não fez a cirurgia bariátrica pelo método by pass, chamado também de Fobi-Capella; pacientes que estiverem com a saída do estômago normal, ou seja, não dilatada; que ainda não estabilizaram seu peso ou, obviamente, não tiveram reganho de peso, gestantes e pacientes que estiverem usando anticoagulantes. Ele lembra, entretanto, que a cirurgia bariátrica é a opção quando esgotados todas as formas de tratamento não cirúrgico. “Só devem ser submetidos à cirurgia aqueles pacientes que vêm tentando perder peso pelo menos nos últimos cinco anos e estão com peso estável nos últimos dois anos”, orienta.

Obesidade no Brasil
Nos últimos seis anos a população de obesos no Brasil cresceu 54%. “Quando indicada, a cirurgia bariátrica melhora enormemente a autoestima, reduz o risco de câncer em vários órgãos, melhora a fertilidade e aumenta o tempo de vida do paciente”, destaca o cirurgião.

Engordar além do esperado após a cirurgia de obesidade não é difícil, basta comer muitos doces, beber muito álcool, ingerir outros alimentos calóricos em demasia, e ser sedentário. Não fazer o pré e o pós-operatório corretamente também pode ser desastroso e provocar outras complicações, como anemia, perda de cabelo, osteoporose, carência de algumas vitaminas, desnutrição e até vômitos excessivos, diarreia, flatos de odor fétido, entre outros.

Sobre a Clínica do Dr. Giorgio Baretta
A clínica do Dr. Giorgio Baretta conta com uma equipe multidisciplinar, preparada para dar um atendimento especializado ao paciente, com ética e comprometimento. O objetivo é proporcionar saúde e bem-estar, promovendo a qualidade de vida.
Mais informações pelo site: www.giorgiobaretta.com.br

  • PDF
  • Imprima tranquilo! Nosso layout de impressão não consumirá muitos recursos de sua impressora, pois é preto e branco e contém apenas o texto do artigo.

    Imprimir
  • Email

11 ideias sobre “Nova técnica ajuda pacientes que voltam a engordar após cirurgia da obesidade

  1. Fiz cirurgia bariátrica a 3 anos na época emagreci uns 14 quilos numca fui de comer muito mas meu metabolismo disse meu médico é muito lento !! Fiz todos os tipos de dietas e tomei todos medicamentos possíveis e até impossíveis durante 40 anos , tive que parar de tomar medicamentos pois além de não estar fazendo mais efeitos estava me fazendo muito mal e não tive outra alternativa a não ser a cirurgia bariátrica!! Fiz e para minha decepção emagreci muito pouco como disse uns 14 quilos+ou- e tive um ganho de uns 5 quilos até hoje !! Tomo todas as vitaminas, mas desde que fiz numca deixei de comer muito menos do que comia antes e isto sempre me intrigava a mim e todos que convive comigo !! Além de depois de ter feito à bariátrica modificar radicalmente minha alimentação!! Não como mais nenhuma fritura e guase tudo natural !! A pouco tempo fiz uma indoscopia pois tive uns problemas familiares e acabei não fazendo mais depois de operada ! Me foi dito que tenho uma linha solta , não sei se houve uma soltura ou rejeição deste ponto , meu médico disse que por isso sinto muita fome pois a comida passa mais rapidamente!! Comentei com ele sobre o plasma de argonio que tinha lido sobre este novo método e ele disconversol não sei se é porq ele não faz ou ele acha desnecessário!! Inclusive me indicou retirar a visicula pois vou uns cálculos!! Mas queria ver se posso fazer este procedimento !! Como moro em Minas , como devo fazer !!! Desde já atenciosamente Agradeço….,,,,, Fátima

  2. Fiz bariátrica há 8anos no Angelina Caron com Dr Wilson de Paula ,emagreci muito quase 50 kilos ,mas não posso comer carne e vou sempre no que posso ,tive um rebanho alto e voltei em Curitiba numa consulta com outro médico ele me recompemdou a cirurgia por vídeo, tive muita dúvida com esse outro médico é pesquisando descobri vc,quero partir pra outra cirurgia mas fechada sera que posso?

    • Olá, Rosimari! Não fazemos mais assessoria de imprensa para o Dr. Giorgio Baretta. Recomendamos que entre em contato com a clínica para marcar uma consulta. Os telefones são (41) 3029-6655 | 3029-6653 | 99167-6677

  3. Fiz bariátrica há 6 anos , técnica bypass. Ganhei mais do que esperado , queria saber se q técnica citada acima já chegou em Fortaleza-ce.

  4. Fiz uma gastroplastia a 8 anos tinha 133,800 e cheguei a pesar 62,00 agora estou com 72,00 mais estou ganhando peso muito rápido hj tenho 33 anos e 1,59 de altura minha cirurgia foi feita pelo SUS… O q posso fazer para ficar no meu peso ideal.

    • Olá, Raphaela! Somos uma agência de comunicação e somente fazíamos a assessoria de imprensa para a clínica. Sugerimos procurar um especialista para orientar sobre a sua dúvida.

  5. Boa tarde me chamo Marcelo fiz a bariátrica a 6 anos e voltei a engordar procurei médico ele mandou fazer endoscopia nela consta que o anel saiu do lugar gostaria de saber se este procedimento pode ajudar a voltar perder peso.

    • Olá, Marcelo! Somos uma agência de comunicação e somente fazíamos a assessoria de imprensa para a clínica. Sugerimos procurar um especialista para orientar sobre a sua dúvida.

  6. Bom dia Fiz a cirurgia tem 3 anos perdi 50 kg na época e agora engordei 9 kg e normal o que devo fazer

    • Olá, Moisés! Não somos uma instituição de saúde e não temos como responder a sua dúvida. Sugerimos procurar o seu cirurgião para saber o que está ocorrendo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>